Stock Car: forte calor, acidente com 12 carros e competitividade acirram disputa pela liderança

Estreante Raphael Teixeira foi levado ao hospital com dores na região da tíbia, mas exames descartam fraturas. Piloto deve ser liberado ainda hoje 

 

A Stock Car Pro Series realizou neste sábado a oitava etapa da temporada 2021 em um cenário apimentado pelo calor próximo dos 40 graus e temperatura do asfalto na casa dos 53 graus. Dentro dos carros, mais de 60 graus centígrados testaram a resistência dos pilotos durante as duas largadas que compuseram a etapa. Rubens Barrichello venceu a Corrida 01 e Ricardo Maurício faturou a prova complementar, com ambos – e os demais pilotos – terminando as provas exauridos pelos esforço e o calor extremo.
Ainda na reta de largada, um acidente múltiplo tirou da prova nada menos que oito carros e danificou outros quatro, que precisaram de reparos para voltar à pista. O gatilho para o efeito dominó foi uma manobra dos pilotos Christian Hahn e Beto Monteiro, que queimaram a largada saindo da formação, mas se tocaram ao voltar ao grupo, iniciando uma sequência de batidas.

Vários carros sofreram danos bastante extensos, mas foi o estreante goiano Raphael Teixeira, 34 anos, quem levou a pior: sem espaço para desviar, ele acertou em cheio a lateral do carro de Hahn. Com dores na perna, na região da tíbia, Teixeira foi levado ao centro médico do circuito, para seguir imediatamente para o Hospital Premium de Goiânia. Após exames, que constataram não haver fratura, o piloto permaneceu no hospital para observação e deve ser liberado em breve. Apenas Felipe Massa, Guilherme Salas, Guga Lima e Rafael Suzuki conseguiram reparar seus carros e voltar à pista.

Líder temporário – Na relargada, o pole position Rubens Barrichello manteve a ponta e se segurou na liderança por praticamente toda a prova – chegando à frente na bandeirada final. Cesar Ramos e Gabriel Casagrande completaram o pódio, fato que deu a este último a liderança da pontuação por apenas um ponto sobre Daniel Serra, que chegou em 11º.

Mas a Corrida 2 favoreceria o tricampeão Serra. Com o grid invertido, antes mesmo de completar a primeira volta Casagrande levou um toque de Felipe Lapenna, que obrigou o piloto da equipe Mattheis Vogel a ir ao box e perder muito tempo para reparar a carenagem traseira direita, que estava pressionando o pneu. Casagrande voltou em último e chegou em 18º, marcando apenas três pontos. O incidente o fez perder a ponta da tabela novamente para Daniel Serra, que terminou em 10º e abriu seis pontos na dianteira.

O atual campeão Ricardo Maurício largou na pole da segunda prova, e comandou a corrida com autoridade, chegando com vantagem de mais de seis segundos sobre Julio Campos. Átila Abreu terminou na terceira posição.
“Depois do acidente a estratégia foi acelerar tudo o que eu tinha, abrir uma vantagem para fazer o pit stop. Depois eu até eu consegui economizar um pouco. Mas o calor foi o maior problema de todos. Não foi o consumo de pneus, mas sim o calor dentro do carro, que foi uma situação bem difícil. Eu nunca vi uma corrida tão quente. Acho que nem na Malásia, na Fórmula 1. Estava realmente muito quente”, disse Rubens Barrichello. “Agora vou procurar uma piscininha, dar um mergulho, e vamos com tudo amanhã. Eu venci a prova no anel externo aqui na Corrida do Milhão (em 2018), então estou muito feliz de estar aqui amanhã”, completou.

Carro competitivo – Já Ricardo Maurício fez uma corrida de recuperação na prova inicial. Usando estratégia e ousadia nas ultrapassagens, ele venceu a corrida final. “Eu tive um problema no classificatório, mas o nosso carro estava bem competitivo em todos os treinos, estava rápido o tempo inteiro”, conta ele. “Então a gente sabia que tinha um carro competitivo. Fizemos uma boa estratégia, pra chegar em décimo lugar, o que nos dava a pole na inversão do grid. No final consegui administrar a temperatura e os pneus, e levar essa vitória para a casa”, concluiu.
Neste domingo a Stock Car Pro Series disputa a nona etapa no anel externo da pista goiana. O único piloto em atividade a vencer naquele traçado é justamente Barrichello, que obteve a façanha em 2018. A prova será transmitida ao vivo pelo Sportv, a partir das 12h40, e pela TV Band, que abre a transmissão às 13h. A etapa também pode ser acompanhada pelas mídias da categoria, além da TV Estadão, às 12h40.

Com os resultados deste sábado, Daniel Serra permanece na ponta com 259 pontos, contra 253 de Gabriel Casagrande e 211 de Rubens Barrichello. Ricardo Maurício está em sétimo, com 175. Confira os 20 primeiros na tabela:

1º – Daniel Serra – 259 pontos
2º – Gabriel Casagrande – 253
3º – Rubens Barrichello – 211
4º – Cesar Ramos – 197
5º – Átila Abreu – 189
6º – Bruno Baptista – 184
7º – Ricardo Maurício – 175
8º – Ricardo Zonta – 174
9º – Thiago Camilo – 168
10º – Denis Navarro – 152
11º – Rafael Suzuki – 147
12º – Allam Khodair – 143
13º – Diego Nunes – 138
14º – Marcos Gomes – 133
15º – Guilherme Salas – 132
16º – Cacá Bueno – 122
17º – Julio Campos – 118
18º – Gaetano di Mauro – 116
19º – Felipe Massa – 74
20º – Galid Osman – 68

Resultado da Corrida 1:


1º – Rubens Barrichello (Full Time Sports/Toyota Corolla) – 32min40s162
2º – Cesar Ramos (Ipiranga Racing/Toyota Corolla) – a 2s230
3º – Gabriel Casagrande (A.Mattheis-Vogel/Chevrolet Cruze) – a 2s384
4º – Marcos Gomes (Cavaleiro Sports/Chevrolet Cruze) – a 6s107
5º – Bruno Baptista (RCM Motorsport/Toyota Corolla) – a 7s032
6º – Allam Khodair (Blau Motorsport/Chevrolet Cruze) – a 7s355
7º – Julio Campos (Lubrax Podium/Chevrolet Cruze) – a 8s542
8º – Átila Abreu (Shell V-Power/Chevrolet Cruze) – a 10s812
9º – Gaetano di Mauro (KTF Racing/Chevrolet Cruze) – a 12s466
10º – Ricardo Maurício (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze) – a 14s828
11º – Felipe Lapenna (Hot Car/Chevrolet Cruze) – a 15s161
12º – Daniel Serra (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze) – a 15s162
13º – Galid Osman (Shell V-Power/Chevrolet Cruze) – a 20s687
14º – Sergio Jimenez (Scuderia CJ/Toyota Corolla) – a 23s421
15º – Denis Navarro (Cavaleiro Sports/Chevrolet Cruze) – a 23s900
16º – Rafael Suzuki (Full Time Bassani/Toyota Corolla) – a 40s126
17º – Tuca Antoniazi (Hot Car/Chevrolet Cruze) – a 47s194
18º – Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Toyota Corolla) – a 1min13s865
19º – Cacá Bueno (Crown Racing/Chevrolet Cruze) – a 1min30s531

Não completaram


Guga Lima (A.Mattheis-Vogel/Chevrolet Cruze)
Diego Nunes (Blau Motorsport/Chevrolet Cruze)
Ricardo Zonta (RCM Motorsport/Toyota Corolla)
Pedro Cardoso (KTF Racing/Chevrolet Cruze)
Raphael Teixeira (RKL Competições/Chevrolet Cruze)
Matías Rossi (Full Time Sports/Toyota Corolla)
Guilherme Salas (KTF Sports/Chevrolet Cruze)
Christian Hahn (Blau Motorsport II/Chevrolet Cruze)
Lucas Foresti (KTF Racing/Chevrolet Cruze)
Beto Monteiro (Crown Racing/Chevrolet Cruze)
Tony Kanaan (Full Time Bassani/Toyota Corolla)

Resultado da Corrida 2:


1º – Ricardo Maurício (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze) – 31min43s042
2º – Julio Campos (Lubrax Podium/Chevrolet Cruze) – a 6s339
3º – Átila Abreu (Shell V-Power/Chevrolet Cruze) – a 9s152
4º – Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Toyota Corolla) – a 9s754
5º – Gaetano di Mauro (KTF Racing/Chevrolet Cruze) – a 13s825
6º – Allam Khodair (Blau Motorsport/Chevrolet Cruze) – a 14s453
7º – Marcos Gomes (Cavaleiro Sports/Chevrolet Cruze) – a 14s738
8º – Rubens Barrichello (Full Time Sports/Toyota Corolla) – a 14s794
9º – Galid Osman (Shell V-Power/Chevrolet Cruze) – a 16s132
10º – Daniel Serra (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze) – a 16s534
11º – Cacá Bueno (Crown Racing/Chevrolet Cruze) – a 18s398
12º – Bruno Baptista (RCM Motorsport/Toyota Corolla) – a 21s200
13º – Felipe Massa (Lubrax Podium/Chevrolet Cruze) – a 21s552
14º – Rafael Suzuki (Full Time Bassani/Toyota Corolla) – a 23s031
15º – Guga Lima (A.Mattheis-Vogel/Chevrolet Cruze) – a 23s304
16º – Denis Navarro (Cavaleiro Sports/Chevrolet Cruze) – a 32s924
17º – Tuca Antoniazi (Hot Car/Chevrolet Cruze) – a 56s934
18º – Gabriel Casagrande (A.Mattheis-Vogel/Chevrolet Cruze) – a 2 voltas

Não completaram


Cesar Ramos (Ipiranga Racing/Toyota Corolla)
Felipe Lapenna (Hot Car/Chevrolet Cruze)
Sergio Jimenez (Scuderia CJ/Toyota Corolla)

Não largaram


Diego Nunes (Blau Motorsport/Chevrolet Cruze)
Pedro Cardoso (KTF Racing/Chevrolet Cruze)
Christian Hahn (Blau Motorsport II/Chevrolet Cruze)
Beto Monteiro (Crown Racing/Chevrolet Cruze)
Ricardo Zonta (RCM Motorsport/Toyota Corolla)
Lucas Foresti (KTF Sports/Chevrolet Cruze)
Matías Rossi (Full Time Sports/Toyota Corolla)
Guilherme Salas (KTF Sports/Chevrolet Cruze)
Tony Kanaan (Full Time Bassani/Toyota Corolla)
Raphael Teixeira (RKL Competições/Chevrolet Cruze)

Contatos

Rodolpho Siqueira / Bruno Vicaria / Leonardo Marson
(11) 9 5472 0163

Deixe uma resposta