Aeroporto de Foz terá nova pista antes da concessão

O governador Carlos Massa Ratinho Junior e o secretário nacional de Aviação Civil, Ronei Glanzmann, anunciaram nesta terça-feira (6), em Brasília, que a ampliação da pista do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu (Cataratas) será feita antes da concessão para a iniciativa privada. A obra de 600 metros permitirá receber voos internacionais e deverá custar cerca de R$ 70 milhões. Os recursos serão disponibilizados pela Infraero. Foz do Iguaçu é o segundo maior destino turístico de estrangeiros do Brasil, atrás apenas do Rio de Janeiro, e a ampliação permitirá encurtar o caminho de melhorias no aeroporto e potencializar o turismo da região, vital para o Estado. Estudos da Secretaria de Turismo do município indicam que a nova pista pode aumentar em até cinco vezes a movimentação de pessoas na cidade. “Não é aceitável que o nosso cartão-postal não tenha um aeroporto com voos internacionais. Desde janeiro estamos batendo nessa tecla da ampliação da pista antes mesmo da concessão, que vai acontecer no final de 2021. Até a empresa vencedora assumir, e implementar a nova pista, teríamos 2025 e cinco ou sete anos a menos de proveito de turismo”, explicou o governador Ratinho Junior. “Dessa maneira conseguimos convencer a Infraero e a Secretaria de Aviação Civil da necessidade de antecipar a construção da nova pista”. A Infraero vai se debruçar sobre as licenças e readequações nos próximos seis meses para acelerar a licitação e até dezembro de 2020 ou no primeiro trimestre de 2021 a nova pista poderá ser inaugurada. O aeroporto também subirá de categoria para a concessão e valerá mais de R$ 1 bilhão, além de receber novos equipamentos. Segundo o secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, essa ampliação permitirá a abertura de novas rotas no continente. “É uma notícia importante não só para Foz do Iguaçu, mas para o Paraná e o Brasil. Essa conquista da ampliação é fundamental para elevar as nossas Cataratas como principal destino de estrangeiros no País”, destacou. O Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu será privatizado no pacote de concessões do Governo Federal que engloba os aeroportos de Curitiba (Bacacheri), São José dos Pinhais (Afonso Pena) e Londrina. O bloco sul envolve ainda as concessões de dois aeroportos em Santa Catarina e três no Rio Grande do Sul.

Participaram da reunião em Brasília, onde foi tomada a decisão: o ministro da Secretaria de Aviação Civil, Ronei Glanzmann; o governador do Paraná, Ratinho Júnior; o diretor de Operações e Serviços Técnicos da Infraero, brigadeiro André Luíz Fonseca e Silva; o diretor de Coordenação da Itaipu Binacional, Luiz Felipe Carbonell; o secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná, Sandro Alex; e os deputados federais Fernando Giacobo (PR) e Vermelho (PSD), dentre outras autoridades.

Deixe uma resposta