USINA TERÁ CAPACIDADE DE PRODUZIR MAIS DE 300 TONELADAS DE ASFALTO POR DIA

O Prefeito Chico Brasileiro inaugurou, no último sábado (30), a Usina de Asfalto Municipal, com capacidade de produção superior a 300 toneladas por dia. A solenidade contou com a presença de moradores da região de Três Lagoas, secretários, vereadores, servidores municipais e autoridades. 
 
Com o material produzido na usina, a Secretaria de Obras deu início nesta segunda-feira (2) a Operação Tapa Buracos em diferentes regiões da cidade. No período da manhã, as equipes se concentraram na Avenida Jorge Schimmelpfeng (Centro), em frente à Paróquia São João Batista, e na Rua Angatuba (Jardim Cedro), no acesso à Usina de Asfalto. No período da tarde, os serviços acontecem na Rua Belo Horizonte, no Jardim Petrópolis. 
 
Durante o evento de inauguração, o prefeito Chico Brasileiro explicou que o asfalto a frio produzido na usina será utilizado para os serviços próprios de tapa-buracos, manutenção e recuperação do pavimento, gerando ao município uma economia de até 30% nestes serviços. “Com essa usina, o município investe nas operações tapa-buracos sem ficar refém das empresas”, comentou. 
 
O município investiu cerca de R$ 2 milhões em equipamentos modernos para a usina, como uma máquina retroescavadeira, um rolo compactador para asfalto, uma minicarregadeira equipada com fresadora de asfalto e vassoura mecânica, além de um caminhão de tapa-buraco. 
 
“Investimos em uma área que estava completamente abandonada e transformamos em algo útil para toda a população. Nossa estrutura foi construída para atender o município nos próximos 50 anos”, afirmou o chefe do executivo durante a solenidade, marcada também por muitas homenagens aos trabalhadores. “Agradecemos a cada um que acreditou nesse sonho, a todos os trabalhadores, aos técnicos, a ação conjunta das secretarias, mas principalmente ao povo de Foz do Iguaçu que nos deu a oportunidade de iniciar o processo de transformação da nossa cidade”, disse Chico. 
 
Secretária de Direitos Humanos e Relações com a Comunidade, a primeira dama Rosa Maria Jeronymo Lima disse que a materialização da usina de asfalto representa o respeito da atual gestão com a população. “Asfalto é também dignidade para as pessoas que há anos cobram do Poder Público este serviço. Não tenho duvidas de que a atual gestão está caminhando para fazer uma nova cidade”, disse. 
 
Geraldo Vieira do Nascimento, responsável pela produção e controle de pavimentação asfáltica da Usina, afirma que a partir de agora Foz terá uma solução imediata para os problemas de asfalto. “Esse é um projeto que a cidade aguarda há muito anos, foi prometido por muita gente e agora, com o esforço do prefeito Chico Brasileiro, está sendo realizado. Nunca antes tivemos uma estrutura exclusiva para dar manutenção a pavimentos. Nós temos vários problemas de pavimentação na cidade, e a usina será a solução. Vamos acabar com os buracos da cidade”, comemorou.
 
A implantação da usina começou em dezembro do ano passado com a terraplanagem e limpeza do local, que nos anos 1990 serviu . Após a aquisição dos equipamentos e as liberações ambientais, começou o processo de construção da área, que abrigou o Abatedouro Municipal nos anos 90 e estava completamente abandonada. 
 
De acordo com a Secretaria de Obras, os serviços de tapa buracos serão os primeiros executados, seguindo um cronograma de prioridades estipulado conforme a demanda dos bairros, e na sequencia serão atendidas as ruas de poliedro.
 
Asfalto a frio
A usina produzirá o chamado asfalto a frio, ou PMF (Pré-Mistura a Frio), que oferece maior resistência, estabilidade e durabilidade. Este material é fabricado da mesma maneira que o asfalto convencional, porém recebe um aditivo durante o processo de usinagem que permite a aplicação a frio, ao contrario do asfalto convencional que deve ser aplicado a quente. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *