PREFEITURA ANUNCIA MEDIDAS EMERGENCIAIS PARA COMBATER ALAGAMENTOS

Entre as ações está a ampliação dos serviços de limpeza das bocas de lobo; Defesa Civil mapeou 35 pontos que já estão recebendo atenção especial

 

A Prefeitura de Foz do Iguaçu na Terça-feira (20) um pacote de medidas para combater alagamentos e amenizar os estragos causados pelas fortes chuvas, como as que atingiram a cidade na segunda-feira (19). As ações foram definidas em reunião com o vice-prefeito, Nilton Bobato, membros da Defesa Civil e das secretarias de Segurança, Obras, Planejamento, Meio Ambiente e Agricultura na manhã desta terça-feira. 
 
Na ocasião, o vice-prefeito Nilton Bobato esclareceu que a situação dos alagamentos perdura há mais de trinta anos por uma série de irregularidades cometidas pelas gestões anteriores, como a liberação de loteamentos sem rede de drenagem e esgoto, ou em cima de áreas de nascentes de rios. A falta de educação e de cuidado com o lixo por parte dos moradores é outro grande problema no sistema de drenagem. Obstruídos por diversos resíduos, os bueiros e as bocas de lobo não conseguem escoar a água da chuva, que acaba transbordando e causando prejuízos a população. 
 
“Temos casos de bocas de lobo tapadas porque jogaram pneus dentro. Nas recentes limpezas as equipes também encontraram cobertores, pedaços de sofás, colchões e todo tipo de lixo, como garrafas pets e sacolas plásticas. A população precisa ter consciência e ajudar com a questão do lixo para que muitos alagamentos sejam evitados”, disse o vice prefeito, Nilton Bobato. 
 
Ações
A ampliação do serviço de limpeza dos bueiros foi uma das ações definidas durante a reunião. “Já temos as equipes do município e estamos licitando para contratação de uma nova empresa, para que possamos ter um serviço permanente, reduzindo bastante à situação dos alagamentos”, afirmou. Ainda esta semana o governo municipal também fará uma reunião com a Sanepar para cobrar melhorias imediatas em galerias fluviais. “A Sanepar instalou canos de esgoto que atravessam algumas galerias e interrompem o fluxo de água, e isso precisa ser revisto imediatamente”, declarou Bobato. 
 
De imediato, a Defesa Civil e a Guarda Municipal também trabalham na atenção dos pontos de alagamento, com apoio as famílias que tiveram casas atingidas. Os principais pontos de alagamento são o Jardim São Luiz, Morenitas, Arroio Ouro Verde, Jardim Canadá, Jardim Evangélico e região Central. 
 
Capitão do Corpo de Bombeiros e membro da Defesa Civil, Eduardo de Castro explicou que a chuva de segunda-feira foi atípica e estava fora do previsto para o mês de março. “Para se ter uma ideia, uma chuva considerada forte para a região chega a 20 milímetros e já provoca enxurrada. Ontem choveu 54 milímetros em 40 minutos, uma chuva considerada estrema e que exige cuidados da população”, enfatizou. 
 
O pacote de medidas anunciado pelo governo inclui também a implantação do Plano Municipal de Saneamento Básico, que está sendo desenvolvido em parceria com o Parque Tecnológico de Itaipu (PTI), e obras de drenagem e pavimentação em diversas regiões na cidade. No Jardim São Luiz, por exemplo, as obras já foram licitadas e começam na semana que vem. 
 
De acordo com o Simepar, a previsão é de chuva até domingo, com pancadas isoladas a partir da tarde. O telefone de plantão da Defesa Civil é o 199.  

Fonte: Amn

 

Deixe uma resposta