Ícones do automobilismo mundial, Jaguar XK 150 S Drophead e Mercedes-Benz 300 SEL 6.3 disputarão prova de rali de carros antigos

Os dois carros que marcaram gerações se juntarão a outros cerca de 30 automóveis clássicos na disputa do Rallye – Raid Run to Falls, prova de longa duração entre São Paulo e Foz do Iguaçu que acontece entre os dias 27 de setembro e 1º de outubro.

São Paulo (SP),  setembro de 2021 – Restam menos de duas semanas para a largada do Rallye – Raid Run to Falls e 35 carros clássicos, fabricados entre 1945 a 1991, já estão confirmados para percorrer os cerca de 1.200 quilômetros que separam a capital paulista da cidade de Foz do Iguaçu (PR), na tríplice fronteira nacional. Dentre os participantes, estão modelos das décadas de 60 e 70 de marcas consagradas mundialmente como Mercedes Benz, Porsche, Jaguar, BMW, Alpine Renault e Rolls Royce. Todos os competidores irão largar do estacionamento do shopping Iguatemi, em São Paulo, na manhã do dia 27 de setembro, e passarão por diversas cidades, em trechos cronometrados, até cruzar a linha de chegada no luxuoso Hotel Belmond, próximo às Cataratas do Iguaçu.

Dos participantes, ao menos dois carros altamente icônicos e que marcaram gerações merecem destaque, aponta Luis Cezar Ramos Pereira, diretor de prova e representante da British Historic Car Society – instituição organizadora do Rallye – Raid Run to Falls. O primeiro deles é o Mercedes-Benz 300 SEL 6.3. O modelo da montadora alemã foi um marco para a então fabricante Daimler-Benz, que, apesar de ser originalmente um automóvel de quatro portas, foi escolhido por preparadores automotivos para se tornar um carro de competição.

“Estes preparadores eram, nada mais nada menos, que Hans Werner Aufrecht e Eberhard Melcher, que tinham uma empresa em Großaspach. Os dois criaram a marca que se conhece hoje pelas letras AMG, sigla formada pelas iniciais dos nomes dos preparadores e da cidade”, explica Luis Cezar.

Logo em seu primeiro projeto, a dupla de engenheiros alemães pegou o modelo 300 SEL 6.3 na cor vermelha – apelidado de Red Pig – e preparou o motor V.8 de 6.3 litros para 6.8 litros. Em 1971, o carro estreou de forma fantástica na prova ‘24 Horas de Spa’, na Bélgica, ao superar os adversários e vencer a corrida.

O segundo carro, mencionado por Luis Cezar, é um o Jaguar XK 150 S Drophead. O modelo foi um marco para a tradicional montadora britânica ao se tornar o último da série XK e anteceder o icônico E-Type. Já seu lançamento foi envolto em uma grande tragédia. A fábrica da Jaguar sofreu um incêndio, em fevereiro de 1957, destruindo todas as unidades já construídas do XK150 antes mesmo de chegar às concessionárias. Esse incidente postergou para o ano seguinte, 1958, o lançamento oficial do carro, que teve apenas 140 unidades comercializadas no mundo.

“O Jaguar XK 150 S Drophead era um carro mais confortável e mais potente que seus antecessores. Ele herdou o motor do mítico Jaguar C-Type e D-Type, com 3.442cc de seis cilindros em linha. Apesar disso, o modelo é diferente. Ele é um Drophead (um conversível com capota dobrável que fica inclinada no final), com duplo comando no cabeçote. Isso quer dizer que tinha um motor produzindo 250bhp, com três carburadores, que atingia velocidade máxima de 212 km/h e que chegava de 0 a 100 em 7,8 segundos”, completa Luiz Cezar.

Tanto o Jaguar XK 150 S Drophead quanto o Mercedes-Benz 300 SEL 6.3 – assim como outros carros icônicos – poderão ser vistos durante a disputa do Rallye – Raid Run to Falls, prova que acontece entre os dias 27 de setembro e 1º de outubro.

 

Serviço: Rallye – Raid Run to Falls;

Quando: de 27 de setembro a 1º de outubro;

Onde: Largada em São Paulo (SP) e chegada em Foz do Iguaçu (PR).

Quem organiza e realizada: British Historic Car Society 

Saiba mais: https://bhcsociety.org/

Deixe uma resposta